quinta-feira, 23 de outubro de 2014

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA 7ª PARTE- TRANSMISSÃO DE VALORES ATRAVÉS DAS HISTÓRIAS

Transmissão de valores através das histórias

Os valores são fundamentos universais que reagem a conduta humana. São elementos essenciais para viver em constante evolução, baseada no autoconhecimento em direção a uma vida construtiva, satisfatória, em harmonia e cooperação com os demais. ( DOHME, 2000, p.22)
As histórias são úteis na transmissão de valores por que dão razão de ser aos comportamentos humanos. Tratam de questões abstratas, difíceis de serem compreendidas pelas crianças quando isoladas de um contexto. Abramovich (2000) ressalta que a criança é incapaz de raciocinar no abstrato. Assim, virtudes, maus hábitos, defeitos ou esforços louváveis que interferem no comportamento social do indivíduo, gerando consequências na sua vida, não podem ser entendidos com esta clareza pelas crianças. Só nós adultos, com tanta vivência, muitas vezes nos perdemos na tentativa de associar tendências a fatos, tendo dificuldade de prever se determinada atitude levará a melhor situação, o que pensar das crianças com pouca experiência e com um mundo todo a descobrir.
As novas gerações possuem uma nova visão de mundo, os interesses são outros e a forma de aprendizagem e crescimento também é outra. Sofreu alterações e com isso a educação deve ser atenta em acompanhar essa evolução, sem, portanto, deixar de mostrar a importância e a necessidade de se conservar "valores base", que a qualquer época, independente da evolução do mundo, precisa-se ter para haver convívio e relacionamento entre as pessoas.Vivemos em um mundo onde a sociedade prega a competição, a individualidade e o egoísmo, é preciso que educadores e educandos saibam que apesar de toda dificuldade em conseguir alcançar os objetivos, por causa da competitividade, há como conseguir, sendo honesto, generoso, justo, solidário e agindo com ética. É preciso mostrar ainda, que mesmo enfrentando enormes dificuldades no mercado de trabalho e no social, a melhor forma de conseguir espaço é batalhando para conquistá-lo.
contacao2
A escola tem o papel fundamental, pois o educador precisa transmitir os princípios para seus alunos, visto que esse serão norteadores de sua própria vida, inclusive colocando seu ponto de vista diante de uma determinada situação. A criança necessita de bases morais bem definidas, de forma que saiba como proceder ao se deparar com pequenos ou grandes problemas, questionando o que não lhe é aceito e nem aceitando tudo o que lhe é colocado.
A história trará esse referencial, transformar o abstrato em concreto. Frank (1968) ressalta que os pais precisam tentam compreender as necessidades atuais das crianças, conhecer o que estão lendo, vendo ou ouvindo; orientá-las (sem insistência) para outras leituras e outros programas; o importante é não forçar, e sim deixar fluir naturalmente.
Vejamos alguns valores que podem ser trabalhados com crianças:
Alegria: Boa disposição para fazer as coisas. Propensão a ver e mostrar o lado divertido das coisas.
Compartilhar: Dividir suas coisas com os demais. Reconhecer o direito ou o legítimo desejo das outras pessoas usufruírem igualmente de pertences ou oportunidades.
Coragem: Resolução, perseverança, firmeza perante situações novas e desafiantes.
Disciplina: Obedecer ordens pré-estabelecidas, combinadas e anteriormente aceitas. Capacidade de praticar atos que resultem no aprimoramento de si próprio ou de sua comunidade.
Igualdade: Reconhecimento de direitos iguais a todas as pessoas. Não se ater a preconceitos e tratar todas as pessoas da mesma forma.
Paciência: Ter resistência para suportar os reveses. Tranquilidade para esperar. Aceitar as características e limitações dos demais. Entender que cada um tem seu “ritmo” e saber conviver com isso.
Respeito: Atenção às outras pessoas. Consideração pelas suas opiniões e atitudes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário