Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

PROFESSORA MARILUCE: ALFABETIZAR SEM SEGREDOS

Imagem
A professora Mariluci garante: ''Vou alfabetizar todos eles até o fim do ano'' Com um planejamento que inclui atividades diversificadas e muito estudo e dedicação, Mariluci Kamisaka garante que seus alunos, moradores da maior favela de São Paulo, saiam da 1ª série lendo e escrevendoThais Gurgel (novaescola@fvc.org.br)

Página 1 de 7 > >| 1/ INTRODUÇÃO Mariluci e sua turma: em quatro meses de trabalho, 14 dos 32 alunos já estãoalfabetizados. Foto: Tatiana Cardeal
Todo ano, um de cada seis alunos que entram na 1ª série é reprovado. Outros 18% chegam à 4a série sem terem sido alfabetizados. Essas crianças, condenadas ao fracasso no início da escolaridade, vêm de famílias que não têm acesso à leitura e à escrita e, mal atendidas pelo sistema de ensino, acabam permanecendo nessa situação de exclusão. Em várias escolas brasileiras, porém, há professores dedicados que não aceitam desculpas extraclasse para não ensinar. NOVA ESCOLA encontrou três profissionais que acreditam…

REUNIÃO DE PAIS E MESTRES

A LIÇÃO DA OSTRA
"Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas." Pérolas são produtos da dor; resultados da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou grão de areia. Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada nácar.
Quando um grão de areia a penetra, ás células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola vai se formando. Uma ostra que não foi ferida, de modo algum produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada. O mesmo pode acontecer conosco. Se você já sentiu ferido pelas palavras rudes de alguém? Já foi acusado de ter dito coisas que não disse? Suas idéias já foram rejeitadas ou mal interpretadas? Você já sofreu o duro golpe do preconceito? Já recebeu o troco da indiferença? Então, produza uma pérola ! Cubra suas mágoas com várias camadas de AMOR.
Infelizmente, são poucas as pess…

TRANSTORNO BIPOLAR

TRANSTORNO BIPOLAR Transtorno afetivo bipolar é um distúrbio psiquiátrico complexo. Sua característica mais marcante é a alternância, às vezes súbita, de episódios de depressão com os de euforia (mania e hipomania) e de períodos assintomáticos entre eles. As crises podem variar de intensidade (leve, moderada e grave), frequência e duração. As flutuações de humor têm reflexos negativos sobre o comportamento e atitudes dos pacientes, e a reação que provocam é sempre desproporcional aos fatos que serviram de gatilho ou, até mesmo, independem deles. Em geral, essa perturbação do humor se manifesta tanto nos homens quanto nas mulheres, entre os 15 e os 25 anos, mas pode afetar também as crianças e pessoas mais velhas. Tipos De acordo com o DSM.IV e o CID-10, (manuais internacionais de classificação diagnóstica), o transtorno bipolar pode ser classificado nos seguintes tipos: 1) Transtorno bipolar Tipo I O portador do distúrbio apresenta períodos de mania, que duram, no mínimo, sete dias, e fases …

SEM MEDO DE ERRAR (LÍNGUA PORTUGUESA)

Pelas novas regras ortográficas, como uso o hífen em segunda-feira, super-homem e bem-vindo?Beatriz Santomauro (bsantomauro@fvc.org.br). Com reportagem de Rita Trevisan Pergunta enviada por Adriana Marza Rocha Rodrigues, Fortaleza, CE


A grafia dessas palavras não foi modificada com o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, em vigor desde janeiro de 2009 (até o fim de 2012, tanto as regras antigas como as novas são aceitas). Outras normas sobre prefixos que foram mantidas:  - Hiper, inter e super exigem hífen diante de palavras iniciadas pelas consoantes H e R, como em super-habilidade e inter-relação.  - Além, aquém, bem, ex, super, pós, pré, pró, recém, sem, sota, soto, vice e vizo sempre exigem hífen, como em recém-formado e além-túmulo.  - Com mal, deve-se usar o sinal diante de palavras iniciadas pela consoante H ou por vogal, como ocorre em mal-humorado e mal-estar.  - Des, ex (quando a palavra indica movimento para fora), in, pos, pre, pro e re (que têm pronúncia fechada) …

SEM MEDO DE ERRAR (LÍNGUA PORTUGUESA)

Imagem
Como saber quando é correto usar onde e aonde?Beatriz Vichessi (bvichessi@fvc.org.br). Com reportagem de Daniela Almeida e Rita Trevisan
Pergunta enviada por Maria de Fátima Soares Maia, Belém, PA
Ilustração: Editoria de Arte Ambos são advérbios usados para indicar lugares, porém a preposição a de aonde indica que essa palavra deve ser usada somente quando estiver relacionada a verbos que pedem tal preposição e a orações que sugerem movimento. Isso ocorre em "Aonde você vai?" - já que quem vai sempre irá a algum lugar - e "Aonde ele está me levando?", pois quem leva tem de levar alguém ou algo a um lugar. Para conferir se o uso está correto, basta substituir aonde por para onde: "Para onde você vai?"Onde deve ser relacionado a situações que fazem referência a um lugar e quando a ideia de movimento não está presente. Por exemplo: "O bairro onde você mora é perigoso" e "Não conheço a cidade onde minha mãe nasceu".  Mesmo sabendo essas re…

SEM MEDO DE ERRAR (LÍNGUA PORTUGUESA)

Qual das expressões é correta: "ao encontro" ou "de encontro"?Bruna Nicolielo (bruna.nicolielo@fvc.org.br). Reportagem de Rita Trevisan Pergunta enviada por Fátima Ruiz, Salvador, BA
Ambas são corretas, mas têm sentidos diferentes e, por isso, devem ser usadas em contextos distintos. As duas expressões são adjuntos adnominais, mas a simples diferença no uso da preposição muda completamente o sentido de cada uma delas. De maneira geral, "ao encontro" indica concordância, aceitação, favorecimento, significa "direção, em busca de algo". Já "de encontro" dá ideia de discordância, oposição e quer dizer "contra". As duas expressões não podem ser confundidas, pois um erro pode causar mal-entendidos, como nos exemplos a seguir: "A oferta veio ao encontro do nosso interesse". Assim, a frase indica que as condições são favoráveis e estão de acordo com as expectativas. Na frase "A oferta veio de encontro ao nosso interess…